Eusébio: o último herói?

eusebiofeatured

Eusébio arrastou multidões na vida e na morte, unindo-as por um único sentimento: o amor a Portugal. E é esse amor à pátria lusitana que é visto com desdém por toda a classe política, escrava dos interesses partidários e da alta finança.

A partidocracia

Partidocracia

Nas eleições autárquicas de Lisboa, um movimento de cidadãos independentes enfrentou a fúria da Polícia Municipal, que tentou impedir a recolha de assinaturas; teve os seus cartazes arrancados por militantes de vários partidos; sofreu a censura constante dos principais órgãos de comunicação social; e competiu com as arruadas de António Costa, com activistas ‘voluntários’ pagos a €25 ao dia.