Sócrates acusado de autorizar subornos no Euro 2004


 
Carlos Cruz, o antigo apresentador de televisão e presidente da comissão da candidatura de Portugal ao Euro 2004, revela na sua autobiografia – intitulada Uma Vida – que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) comprou votos de federações estrangeiras para ganhar a organização do Euro 2004. Cruz assinala que estes subornos, realizados por volta de 1999, foram autorizados por José Sócrates, na altura ministro-adjunto (do então primeiro-ministro António Guterres) com a tutela do Desporto. Sócrates foi um dos impulsionadores e organizadores da realização em Portugal do Euro 2004.

Na biografia, Carlos Cruz relata uma conversa em que confronta Sócrates com as palavras de um “presidente de uma multinacional” que prometia o voto “de um país que tinha grande influência na decisão da comissão do Euro”, e garantia também conseguir influenciar várias federações do leste a favor de Portugal – tudo a troco de “uma vivenda no Algarve no valor de 100 mil dólares”. De acordo com o livro, Sócrates respondeu: “‘Ó Carlos Cruz, não podemos perder isto por uma questão de dinheiro! Era o que faltava!’ Perguntei-lhe se aquela afirmação era um ‘sim’ à proposta. Se garantisse o voto, era”, relata Cruz. Portugal acabou por ganhar a organização do Euro 2004.

Carlos Cruz também relata episódios nos quais Gilberto Madaíl, na altura presidente da FPF, entregou envelopes com dinheiro a um presidente de uma federação estrangeira para que votasse em Portugal e influenciasse outros dirigentes a fazerem o mesmo: “Alguém teve a ideia de oferecer as férias ao senhor e à família. (…) À saída da reunião, Madaíl, discretamente, entregou-lhe o envelope. (…) O senhor ficou muito feliz com o segundo envelope que recebeu; penso que foram 12.500 ou 15.000 dólares”, lê-se.

Numa entrevista ao Diário de Notícias, Cruz reafirmou todas estas revelações, afirmando que “por muito que o Madaíl e o Sócrates digam que isso é falso, fiquem lá com a versão deles. Eu sei o que vi e sei as situações em que participei. (…) Não gostei de conhecer os bastidores do futebol.”

Ex-vice-presidente da FPF confirma todas as denúncias de Carlos Cruz

António Boronha, ex-vice-presidente da FPF à altura destes acontecimentos, garantiu ao BOLA TV não ter “qualquer dúvida de que Carlos Cruz está a falar verdade, fala do que sabe.”

Boronha explicou que “Sócrates, como secretário de estado com a tutela, desenvolveu um trabalho de lóbi, tal como Carlos Cruz, menos o Miranda Calha, mas também como Madaíl, que eram as quatro figuras ligadas ao Euro 2004. Faziam o que podiam para tentar ganhar a organização do Euro 2004. O jogo de influências, naquela altura como hoje, é evidente que funcionava. Quando havia uma comissão que decidia, e essa comissão era constituída por pessoas, que tinham nome, é evidente que toda a pressão foi feita. Foi feita pelo Sócrates, através de governos que pressionavam presidentes de Federações, foi feita pelo Carlos Cruz através do seu conhecimento e das suas relações e política de comunicação.” O ex-vice-presidente assegurou também que a FPF possuía um “saco azul” para realizar subornos.

José Sócrates e Gilberto Madaíl negaram todas estas acusações.

Comentários

  1. diz

    A propósito de Cruz,

    Não faço ideia se o autor deste blogue está disto (muito) a par, ou não. Mas, tudo indica que Carlos Cruz é realmente inocente do que foi condenado. E, a razão de ser de tudo isto, parece ter a ver com o facto de que Cruz roubou, no passado, uma mulher a um muito importante membro do Clube Bilderberg.

    A história da “Casa de Elvas”, que constituía a essência do processo, veio a provar-se ser falsa. Pelo menos um dos “rapazes” que testemunhou contra Cruz, depois veio dizer que tinha sido pago. Assim que deixou de estar sob o controlo da PJ, Silvino disse que foi forçado a mentir… Etc.

    https://web.archive.org/web/20150415121338/http://www.danielestulin.com/2012/01/17/carlos-cruz-is-innocent/
    http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=9302.msg229140#msg229140
    http://www.processocarloscruz.com/

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Por favor complete a conta, em baixo (captcha) * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.